Espécies

Forrações – O que são e como usar esse tipo de vegetação no paisagismo

As forrações são tipos de plantas volumosas, geralmente utilizadas em canteiros e que tendem a não atingir grandes alturas.

Por Rafaela de Almeida

Forrações são plantas que crescem até 30cm de altura, predominantemente na forma horizontal. No entanto, isso não é uma regra. Além disso, têm como principal característica a capacidade de multiplicação, por serem plantas espontâneas, que se propagam de forma vegetativa. Isto é, elas mesmas são capazes de criar mudas que geram novas brotações.

Ao contrário do que se pensa, as forrações não precisam estar em contato direto com o solo. Dessa forma, são ótimas para serem  cultivadas também em vasos grandes ou pequenos, em ambientes externos ou internos. De modo geral, só precisam se adaptar às condições do espaço.

Além disso, as forrações são importantes para proteger o solo, pois evitam sua erosão e impedem a aparição de ervas daninhas, ajudando a manter a umidade do solo. Por serem pequenas e diversas, servem para agregar beleza aos jardins, servindo como uma técnica de acabamento.

Como usar forrações em projetos de paisagismo?

As forrações dão o toque final ao paisagismo planejado, tornando o jardim muito mais colorido e bonito. Dessa forma, ajudam a criar uma sensação de se ter uma pequena selva dentro de casa ou em ambientes externos, pois podem cobrir superfícies tanto horizontais como verticais.

Forrações: o que são e como usar esse tipo de vegetação no paisagismo
Fonte: A Planta Da Vez

Em ambientes externos, são grandes aliadas para a proteção do solo contra erosões e para manter a umidade dele. No entanto, diferente das gramíneas, não são resistentes ao pisoteio, por isso, é melhor evitar pisar nas forrações. Além disso, são perfeitas para compor com pedras e madeiras na criação de caminhos no jardim

Já em ambientes internos, basta colocar uma estrutura na parede ou espalhar pregos com fios amarrados a eles, para ajudar no caminho que a planta deverá fazer. E não se preocupe com a sujeira e manutenção delas, pois, caso caiam folhas, estas costumam ser grandes, facilitando a limpeza do ambiente.

Além disso, uma grande dica nesse caso é usar as forrações para fazer uma integração entre os ambientes, tornando-as protagonistas da decoração. Apesar de serem cultivadas principalmente em solo firme, também podem ser colocadas em vasos ou diretamente na água, bastando somente se atentar às necessidades de cada espécie.

Espécies de forrações

As forrações podem ser floríferas e de folhagens. As floríferas trazem uma alegria ao jardim, com várias cores e tonalidades, porém têm um ciclo de vida mais curto. As folhagens geralmente se alastram com o passar do tempo, fechando o solo e embelezando com várias texturas e tons. 

Grama preta

Esse tipo de forração é originária da China e do Japão, apesar de ser encontrada com facilidade pelo Brasil. Além disso, é um tipo de vegetação fácil de ser cultivada.

Fonte: Grama Natural

Dessa forma, para o seu cultivo, é necessário que o solo seja rico em matéria orgânica e que as regas sejam feitas regularmente. Assim, pode ser cultivado em locais com sol pleno ou meia-sombra.

Grama amendoim

A grama amendoim é um tipo de forração com folhas ovais e pequenas flores de cor amarela. Além disso, assim como a grama preta, precisam de solo rico em matéria orgânica e regas frequentes. Esse tipo de forração não é recomendada para regiões muito frias e com geadas, pois acaba sendo prejudicada.

Forrações: o que são e como usar esse tipo de vegetação no paisagismo
Fonte: Flor e Jardim Paisagismo

Beijo pintado

Esse tipo de forração é popularmente encontrado em trilhas. Além disso, possui flores que variam entre o rosa, vermelho e branco. São originalmente pertencentes à África, mas podem ser vistas com facilidade pelo Brasil. 

Fonte: Planta Sonya

Assim como outras forrações, o beijo pintado deve ser cultivado em solo rico em matéria orgânica, por isso, esterco e húmus podem ser usados na mistura do substrato. Além disso, as regas devem ser feitas regularmente para manter o solo úmido.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também quais os benefícios da borra de café nas plantas e os tipos de adubo para jardinagem

Fontes: Gazeta do Povo, Arte Vegetal, Trama Paisagismo, Jardinagem e Paisagismo.

Imagens: A Planta Da Vez, Casa e Jardim, InfoEscola, Grama Natural, Flor e Jardim Paisagismo, Planta Sonya.