Espécies

Plantas rasteiras – Espécies para cultivar no quintal ou decorar o jardim

As plantas rasteiras são bastante utilizadas como cobre-solo em muitos jardins, além de servirem como plantas ornamentais.

Por Rafaela de Almeida

-

As plantas rasteiras são conhecidas por se alastrarem com facilidade pelo chão. Além disso, são boas opções para a decoração de jardins externos e substituição da convencional grama.

Apesar de não serem tão conhecidas, as plantas rasteiras estão tomando cada vez mais espaço em projetos de paisagismo e de pessoas que querem tornar os jardins e quintais mais aconchegante.

Existem diferentes espécies de plantas rasteiras e há variedade em relação à formação, o cultivo, cuidados e afins. De modo geral, a maior parte das plantas rasteiras se desenvolvem como as trepadeiras, contudo, são plantas de desenvolvimento horizontal.

Algumas espécies comuns de plantas rasteiras

Além do cultivo habitual ser o solo, as plantas rasteiras também podem se desenvolver em vasos, ou lugares mais diferentes, como aquários domésticos, por exemplo.

Fonte: Condomob

Algumas plantas com caule, e que formam arbustos, também podem ser classificadas como plantas rasteiras. Conheça algumas espécies de plantas rasteiras fáceis de serem cultivadas no jardim de casa.

Begônia

As begônias são muito populares pelo Brasil. São plantas rasteiras com algumas variedades de cores, entre elas o vermelho, rosa e branco.

Essas plantas são conhecidas pelo uso ornamental, para a decoração de jardins ou plantio em vasos e recipientes dos mais variados tamanhos. Além disso, as begônias são perfeitas para canteiros, pois crescem formando arbustos de até 40 cm.

Plantas rasteiras: espécies fáceis de cultivar no quintal ou decorar o jardim
Fonte: Tua Casa

Além de populares, as begônias não necessitam de muitos cuidados. Assim como todas as plantas, a begônia precisa de luz solar por algum período do dia, regas regulares e solo fértil e rico em substratos para o seu desenvolvimento.

Além disso, também são conhecidas por serem resistentes. Isso porque são plantas de clima tropical e subtropical, aguentando temperaturas elevadas de calor. Entretanto, não se desenvolvem com facilidade no frio.

Hedera Helix

Essa planta, diferente das begônias, se desenvolve de maneira mais peculiar. As hederas são plantas rasteiras conhecidas por crescerem em ambientes com elevações, pois são capazes de tornarem-se trepadeiras.

Fonte: Gardenia

Isso quer dizer que suas raízes se formam aderindo às superfícies em que se desenvolve. Sendo assim, podem crescer por pequenos morros, além de cobrirem paredes e muros.

Além de possuírem folhas de verde intenso também podem florescer. A hedera helix necessita de ambientes menos ensolarados para crescerem. Dessa forma, se desenvolvem em lugares com pouca luz e em regiões mais frescas e frias, já que sua origem vem dos solos europeus.

Festuca Glauca

Também originada do continente europeu, a festuca glauca é uma planta de tom azul que cresce cobrindo o solo.

As folhas da festuca se desenvolvem em forma de fitas compridas e finas, podendo atingir aproximadamente 20 centímetros. Dessa forma, é comumente utilizada em jardins como cobre-solo, capaz de formar um matagal.

Plantas rasteiras: espécies fáceis de cultivar no quintal ou decorar o jardim
Fonte: Amazon

Essa planta se desenvolve em regiões de climas quentes, geralmente no verão. Dessa forma, ambientes com incidência solar por maiores períodos do dia podem favorecer seu crescimento.

Além disso, não requer um solo bem drenado, é capaz de sobreviver em solos secos e pobres em substratos. Apesar disso, também pode ser cultivada em regiões mais frias, tolerando temperaturas mais baixas que o habitual.

Outras sugestões de plantas rasteiras

Além das plantas rasteiras já citadas, existem outras opções que podem ser cultivadas em casa ou em jardins, como:

Grama-amendoim

Fonte: Minhas Plantas

A grama-amendoim também é uma das plantas rasteiras que formam um cobertor pelo solo onde se desenvolve. Possui folhagem em tom verde vivo e flores pequenas de cor amarela.

Além disso, não necessita de cuidados constantes, tampouco podas. Para sobreviver é preciso que seja cultivada em lugares com sol pleno, além de regas regulares.

Alisso

Essa espécie é conhecida pelo perfume suave adocicado que se assemelha com o mel. Geralmente, as flores de alisso florescem na primavera e no verão. Além das típicas flores brancas, também podem apresentar outras cores como rosa, laranja e roxas.

Plantas rasteiras: espécies fáceis de cultivar no quintal ou decorar o jardim
Fonte: Uma Flor Por Dia

Rosa de pedra

As rosas de pedras são suculentas que crescem em regiões de clima predominantemente frios. Apesar de se desenvolver bem em solos, as rosas de pedras são geralmente cultivadas em vasos e são ótimas opções de plantas ornamentais e que podem ser usadas na decoração.

Plantas rasteiras: espécies fáceis de cultivar no quintal ou decorar o jardim
Fonte: Guia das Suculentas

Rabo de gato

Comumente encontrada próximos a muros, paredes e canteiros, a planta rasteira rabo de gato é muito charmosa. Assim como o nome, as suas folhas se formam como os rabos de um felino.

Além disso, podem se tornar trepadeiras, subindo por muros e paredes. São plantas de sol pleno e não requerem muitos cuidados.

Plantas rasteiras: espécies fáceis de cultivar no quintal ou decorar o jardim
Fonte: Flora 10

Vantagens e desvantagens de ter plantas rasteiras no jardim

As principais vantagens de cultivar plantas rasteiras no jardim se aplicam a grande variedade de espécies disponíveis e que se adaptam a todas as regiões e climas.

Além do mais, as plantas rasteiras diminuem o trabalho de poda, não crescem de forma que formem arbustos ou galhos longos demais.

Fonte: Casa ao Cubo

São ótimas opções para aquelas pessoas que estão iniciando as habilidades de jardinagem, uma vez que a maioria dessas plantas não exigem tantos cuidados.

Além de tudo, também não necessitam de solo específico para se desenvolverem. As plantas rasteiras se adaptam a  diferentes superfícies, irregulares ou não. Dessa forma, também evitam que o solo passe pelo processo de erosão.

Apesar de todas essas vantagens, as plantas rasteiras também apresentam algumas desvantagens, embora sejam poucas.

Dessa maneira, talvez a mais importante é que as plantas rasteiras são mais sensíveis quando são pisoteadas. Algumas espécies resistem melhor quando são pisadas, o tomilho é um exemplo.

Então, o que achou da matéria? Se gostou, confira também quais os benefícios em ter plantas em casa e como plantar cebolinha. 

Fontes: Husqvarna, Dcore Você, Uma Casa Como Poucas.

Imagens: Plantas Sonya, Condomob, Tua Casa, Gardenia, Amazon, Minhas Plantas, Uma Flor Por Dia, Guia das Suculentas, Flora 10, Casa ao Cubo.