Espécies

Plantas de interior, o que são? Dicas de espécies para ambientes internos

Plantas de interior são aquelas ideais para cultivo em ambientes internos com pouca luz e que também podem ser usadas na decoração.

Por Rafaela de Almeida

-

Se você está procurando alguma espécie de planta para decorar algum cômodo da casa, as melhores alternativas são as plantas que não precisam de muito sol para sobreviver. Geralmente, as plantas de interior são plantas de meia-sombra ou sombra, ou seja, não necessitam de longos períodos de luz direta. Isto é, plantas de meia-sombra conseguem viver em ambientes com pouca luz.

As plantas de interior podem ser usadas na decoração, mas também são fontes de renovação de gases, controlam a umidade dos ambientes e também adicionam textura aos ambientes. Além disso, qualquer ambiente fica mais aconchegante e charmoso com uma plantinha.

É preciso observar as necessidades das plantas antes de adquiri-las, isso porque algumas espécies não se adaptam a pouca quantidade de luz diária em ambientes internos.

Algumas espécies de plantas de interior

Fonte: Viva Decora

Zamioculca

Dentre as opções de plantas de interior, temos a zamioculca, uma planta originalmente africana, além de uma das espécies mais comuns em decoração de ambientes internos. Sua beleza está em suas folhas verde escuro vibrante que podem chegar a pouco mais de 1 metro de altura.

A zamioculca é uma das melhores opções para decorar salas, quartos e ambientes com pouca luz, de modo geral. Suas necessidades incluem solo rico em matéria orgânica e regas frequentes, dê preferência em que o solo esteja sempre úmido.

Apesar disso, é importante deixá-la longe de crianças e animais domésticos, pois, se ingerida, pode causar intoxicação e envenenamento. Isso porque suas folhas apresentam substâncias tóxicas ao organismo.

Plantas de interior: dicas de espécies para ambientes internos
Fonte: Casa e Festa

Singônio

O singônio, apesar de se desenvolver bem em ambientes internos, também é muito encontrado em jardins. Pode ser cultivado em vasos e em canteiros, em lugares com pouca luz ou sol pleno pois se adaptam facilmente. Além disso, podem ser plantados diretamente na água em vários tipos de recipientes.

Sua sobrevivência exige um solo bem drenado e rico em matéria orgânica. Podem ser usados resíduos produzidos em composteira doméstica, por exemplo. Além disso, regas regulares e solo sempre úmido favorecem  seu desenvolvimento. Se cultivado em vasos com água é preciso trocá-la frequentemente.

Fonte: Elo7

Samambaia

Outra opção de plantas de interior são as samambaias, muito comuns pelos lares brasileiros. Pode ser facilmente cultivada em ambientes internos, suspensas em jardins verticais, vasos das mais variadas formas e tamanhos. Além disso, são conhecidas por serem plantas ornamentais e serem usadas na decoração de muitos espaços.

São plantas fáceis de serem cuidadas, para sua sobrevivência basta deixá-la sempre próxima a entradas de luz, como janelas e parapeitos ou varandas. Também dependem de solo úmido e com substratos que favoreçam seu crescimento, além disso, as regas precisam ser feitas regularmente.

Plantas de interior: dicas de espécies para ambientes internos
Fonte: Ideais Decor

Outras opções de plantas de interior

Pacová

O pacová é uma planta brasileira que apresenta folhas largas e relativamente compridas, mas que apesar disso tem o caule reduzido. É uma planta de interior bastante usada na decoração de muitos ambientes, contudo, também pode ser cultivada em jardins externos, pois se adapta facilmente.

Fonte: Terra

Assim como as outras plantas de interior, também requer solo úmido e rico em nutrientes. Logo, necessita de regas frequentes.

Apesar de se adaptar aos ambientes, o melhor recomendado é aquele sem contato direto com o sol, visto que pode desenvolver manchas amareladas pela grande exposição solar. É uma planta de interior ideal para salas, quartos e ambientes com luz indireta, de modo geral.

Cactos e suculentas

Os cactos e as suculentas são de longe as plantas mais conhecidas pelo mundo todo. Além disso, são as opções mais populares para quem deseja decorar os ambientes com plantas. Isso porque não exigem muitos cuidados e apresentam uma infinidade de cores, formatos e tamanhos.

Plantas de interior: dicas de espécies para ambientes internos
Fonte: Medium

Assim como os cactos, as suculentas possuem praticamente as necessidades quanto ao solo, rega e exposição solar. De modo geral, não precisam de regas frequentes, sendo assim podem ser regadas uma vez na semana, ou a cada quinze dias.

O solo não deve ser encharcado, pois pode acabar apodrecendo as raízes e matando a planta afogada. Além disso, se adaptam a locais com pouca ou muita iluminação.

Plantas de interior com flores

Lírio da paz

Os lírios são flores muito comuns pelo país, embora possam ser confundidos com o copo-de-leite são plantas diferentes. Além disso, são flores um pouco mais resistentes e que exigem menos cuidados. Para sobreviver necessitam de solo rico em matéria orgânica, regas regulares e podem ser expostas diretamente à luz do sol.

Fonte: Dalei.Me

Apesar disso, também se adaptam a ambientes com luz indireta, geralmente ambientes internos como salas e quartos. Não atingem grandes alturas, mas podem chegar a quase um metro.

Violeta

Outra flor que pode ser cultivada em ambientes internos é a violeta. São flores pequeninas e que podem ter várias cores, sendo a mais comum de mesmo nome. Diferente do lírio da paz, a violeta exige um pouco mais de atenção em relação aos seus cuidados.

Plantas de interior: dicas de espécies para ambientes internos
Fonte: Rural Pecuária

Para cuidar da violeta é preciso evitar sol pleno ou direto, ideais para ambientes com pouca iluminação. Além disso, ao fazer a rega tome cuidado com as folhas e as folhas e evite molhá-las.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também como plantar cebolinha e alho.

Fontes: Viva Decora, Arch Daily, Tua Casa.

Imagens: DCI, Viva Decora, Casa e Festa, Elo7, Ideais Decor, Terra, Medium, Dalei.Me, Rural Pecuária.