Dicas

Composteira doméstica, o que é? Definição, características e como fazer

Você já parou para pensar para onde vão os resíduos do lixo orgânico de casa? Aprenda a reutilizá-los tendo uma composteira doméstica.

Por Rafaela de Almeida

-

A composteira doméstica é um recipiente capaz de transformar o lixo orgânico usado em casa e que poderia ser descartado em matéria rica em nutrientes.

O lixo, depois de passar pela composteira, pode ser chamado de húmus e é um ótimo adubo para as plantas. É uma solução sustentável para a redução de lixo e gases poluentes que poderiam ser descartados em aterros sanitários.

Além disso, o líquido também produzido pela composteira pode ser reaproveitado. Dessa forma, ele pode ser incorporado no solo no jardim ou nos vasos como fertilizante natural para as plantas.

Para ter uma composteira doméstica, além do recipiente usado para abrigar o lixo orgânico durante a transformação dele em adubo, também são necessárias minhocas.

As minhocas são parte fundamental para a mudança do composto orgânico. Isso porque agem como detritívoros e decompositores. Além disso, são capazes de acelerar o processo dentro da composteira.

Fonte: Profissão Biotec

Como funciona a composteira doméstica?

As composteiras convencionais possuem três andares de recipientes e, geralmente, também possuem uma torneira, ou válvula, que permitem que o líquido que flui do lixo seja despejado para fora.

As primeiras caixas da composteira funcionam para o armazenamento do composto orgânico, junto com as minhocas. Dessa forma, agem na transformação do lixo. A terceira parte da composteira armazena o líquido que se formou da matéria orgânica das duas caixas superiores.

No primeiro compartimento da composteira, deve ser colocada toda matéria orgânica que vai ser reaproveitada e transformada em adubo.

Além dos restos de alimentos orgânicos, restos de frutas, verduras, legumes e bagaços, a composteira doméstica também deve ser preenchida com outros componentes. Esses componentes são folhas secas, serragem natural ou restos de madeira e desempenham o papel de evitar o excesso de umidade.

O controle de umidade na composteira é muito importante. Isso porque, a grande quantidade de água dos resíduos, além de atrair moscas também produzirá mal cheiro.

Além disso, com a grande umidade, a composteira pode ficar pobre de oxigênio. Dessa forma, para se certificar que a umidade está controlada, observe se a composteira goteja pouco, se sim, a umidade está ideal.

Composteira doméstica: aproveitando os resíduos orgânicos da cozinha
Fonte: Pensamento Verde

Resíduos orgânicos que podem ser usados na composteira

Grande parte dos resíduos produzidos na cozinha de casa podem ser reutilizados na composteira. Contudo, é preciso saber separar a matéria orgânica que pode ser reaproveitada ou não. Restos de comida do prato, por exemplo, não são reutilizadas na composteira.

Os alimentos mais adequados para irem para a composteira são os restos das frutas, legumes e verduras, assim como o bagaço e as suas cascas, esses alimentos estragados também podem ser reutilizados. Além deles, a borra de café e as cascas de ovo também podem ser aproveitadas.

Além dos restos dos alimentos outros materiais, como palitos de dente, ou de fosforo, gravetos, serragem, madeira, papel e papelão podem ser usados.

Geralmente, estes tipos de materiais também ajudam no controle da umidade, já que a umidade precisa ser bastante controlada dentro da composteira doméstica.

Apesar disso, é bom observar que, alguns tipos de papeis, como jornais e revistas, além de frutas cítricas ou temperos muito fortes não sejam colocados como material orgânico na compostagem. Isso porque alguns desses materiais podem prejudicar o desenvolvimento do processo.

Fonte: Na Nossa Vida

Como fazer uma composteira doméstica?

Além de adquirir a composteira, você também pode tentar fazer usando o que tem em casa. Para montar sua própria composteira doméstica, são necessários alguns matérias como caixotes, alguns pedaços de madeira, arame, tábuas ou troncos e ferramentas.

  • O primeiro passo é fazer um buraco no quintal de casa, ele deve ter pelo menos meio metro quadrado e mais ou menos 30 centímetros de profundidade. Depois de feito o buraco, para dar sustentação à parede, coloque um caixote, ou qualquer recipiente largo e profundo o suficiente no buraco. O caixote não deve ter o fundo para que seja possível o acesso ao chão do buraco. Caso não tenha algum recipiente que possa ser usado, sustente as paredes com tabuas, gravetos ou madeira.
  • Depois do buraco ser feito coloque os resíduos orgânicos. Além disso, não há necessidade de que eles estejam bem espalhados por toda a área, ele pode ficar apenas em um dos cantos do buraco até que ele esteja cheio.
  • Assim que o buraco for preenchido com matéria orgânica, cubra com folhas secas ou serragem. Não é necessário que o material seja pressionado ou empurrado, pelo contrário, a compressão pode fazer com que a composteira fique com falta de oxigenação.
  • A cada duas semanas misture o material para facilitar que a compostagem ocorra e ajude na decomposição dos resíduos.
  • Depois de alguns meses observe o composto que se formou. Dessa forma, Se a matéria parecer decomposta ela já pode ser usada como adubo nas plantas, seja no canteiro ou nos vasos de casa.
Composteira doméstica: aproveitando os resíduos orgânicos da cozinha
Fonte: Prefeitura de Sorocaba

O que achou da matéria sobre composteira doméstica? Se gostou, confira também o que são flores comestíveis e como plantar alho

Fontes: Globo Rural, Ciclo Vivo, Ecycle.

Imagens: Site Sustentável, Profissão Biotec, Pensamento Verde, Na Nossa Vida, Prefeitura de Sorocaba.