Como Plantar

Dente-de-leão – Característica da planta e principais cuidados ao plantar

Quem nunca assoprou uma flor de dente-de-leão para fazer um desejo? Essa flor delicada é muito conhecida pelo mundo e pode ser consumida.

Por Rafaela de Almeida

O dente-de-leão, assim como outras flores, é muito popular pela sua delicadeza e beleza. Além disso, o dente-de-leão pode ser reconhecido como coroa de monge, quartilho e taráxaco. Apesar de ser uma flor muito usada como planta ornamental em jardins e canteiros, também é usada como planta medicinal.

Entre suas principais características, o dente-de-leão possui pequenas flores amarelas que podem ficar alaranjadas, ou douradas. Além disso, atinge até 30 centímetros de altura, ótimas opções para vasos ou jardineiras.

Como uso medicinal, pode ser usado para tratar sintomas de dores, além de possuir substâncias como potássio e betacaroteno. A coroa de monge pode ser consumida em forma de chá, ou em saladas, juntamente com outra planta próxima, a chicória.

Uso medicinal do dente-de-leão

O dente-de-leão pode ser considerado uma planta medicinal, já que possui inúmeros componentes capazes de contribuir no alívio de sintomas e prevenir doenças. Possui ação antioxidante, anti-inflamatória e também analgésica.

Dente de leão: uma flor singela que também é comestível
Fonte: Incrível

Além disso, pode ajudar no tratamento de problemas digestivos, diminui o colesterol, auxilia no estímulo ao apetite, podendo também contribuir na produção de insulina pelo corpo humano. O uso das raízes em forma de chá também tem efeito laxante.

O dente leão pode ser usado em chás e infusões, principalmente, mas pode ser consumido em saladas e sucos também. Além disso, existem outras formas de usar, como conservar dentes de leão em cachaça, por exemplo.

Cuidados ao plantar dente-de-leão

O dente-de-leão é considerado uma planta invasiva, por isso, pode aparecer facilmente sobre qualquer tipo de solo. No entanto, o melhor solo para cultivo é um solo bem drenado, seja em vasos ou jardins.

Além do mais, solo adubado, fértil e rico em matéria orgânica também contribui para o desenvolvimento da planta. O melhor pH para plantar dente-de-leão está entre 5 e 6,8.

Fonte: Ecycle

Rega

Como essa planta se desenvolve em solo bem drenado, é necessário fazer regas regulares. Por isso, mantenha a planta regada com frequência, mas sem exagerar na quantidade, pois solo encharcado pode fazer com que as raízes apodreçam.

Dente-de-leão - Característica da planta e principais cuidados ao plantar
Fonte: Viva Saúde

Melhor clima para cultivo de dente-de-leão

Apesar de ser uma planta que cresce sobre vários tipos de solo e climas, no entanto, o dente de leão pode se desenvolver melhor em regiões com clima temperado ou tropical. Além disso, resistem bem a temperaturas mais baixas, mas costumam perder as folhas durante temperaturas mais baixas.

Dente-de-leão - Característica da planta e principais cuidados ao plantar
Fonte: Algar Sementes

Luminosidade

O dente de leão pode ser cultivado em meia sombra ou sol pleno. Em ambos os cultivos a planta é capaz de se desenvolver bem.

Dente-de-leão - Característica da planta e principais cuidados ao plantar
Fonte: G1

Colheita de dente-de-leão

Depois de plantar as flores, é necessário esperar cerca de três meses para começar a colher, seja para montar arranjos, usar em buquês ou consumir. Inclusive, flores mais jovens são menos amargas do que as mais velhas.

Dessa forma, as plantas colhidas mais velhas podem ser usadas em pratos salgados, principalmente os assados ou cozidos, enquanto folhas jovens podem ser consumidas cruas, como em saladas frescas com outros tipos de folhagens. Além disso, quando as flores forem colhidas podem ser armazenadas na geladeira, basta congelar.

Dente-de-leão - Característica da planta e principais cuidados ao plantar
Fonte: Uniflores

Outro detalhe importante na hora da colheita é observar a saúde das plantas. Se as flores forem cultivadas de forma orgânica e sob supervisão é mais fácil saber se ela é saudável para o consumo. Quando essas plantas são encontradas na natureza devem ser tomados cuidados antes de serem consumidas.

Isso porque plantas selvagens podem facilmente apresentar o uso de pesticidas ou terem sido atacadas por doenças ou insetos, o que compromete a qualidade quando levada à mesa.

Curtiu esse post? Então confira também quais são as características da flor de hibisco.

Fontes: Hortas, Minhas Plantas, Tua Saúde.

Imagens: Cuidaí, Benefícios das Plantas, Incrível, Ecycle, Viva Saúde, Algar Sementes, G1, Uniflores.