Dicas

Rega de emergência – Como fazer e forma de recuperar a saúde da planta

Você já deve ter esquecido de colocar água em alguma planta e ela murchou. Conheça a técnica da rega de emergência para salvar as plantas.

Por Rafaela de Almeida

-

Se você já teve ou tem alguma planta em casa já deve ter esquecido de fazer a rega em algum momento e percebeu que ela começou a murchar. Para tentar salvar a planta, dependendo do tempo que ela esteve sem rega, é preciso fazer uma rega de emergência.

Nem todas as plantas podem se recuperar após a rega de emergência. Isso porque o estado em que a planta se encontra influencia na tentativa de salvá-la.

Assim, se a planta já estiver em um estado muito avançado de desidratação, por exemplo, estando seca ao invés de murcha, é quase impossível que ela se recupere. O ideal é que, assim que for percebido que a planta começou a murchar, seja feita a tentativa da rega de emergência.

Mas afinal, o que é a rega de emergência e como usá-la para salvar as plantas? Aprenda essa alternativa para recuperar aquela plantinha que murchou.

Rega de emergência: recuperando as plantas que estão murchas
Fonte: O Paraná

Como reconhecer que a planta precisa de rega

As plantas dão muitos sinais visuais de como está sua saúde. Isso porque as folhas, o caule ou a terra começam a mudar de aspecto. Por exemplo, se a planta precisa de cálcio as folhas podem começar a amarelar.

Além disso, é possível acompanhar o desenvolvimento de fungos, pragas e outras decorrências observando o caule, os galhos e toda a planta em si, além do próprio solo.

Para reconhecer que a planta está passando por um processo de desidratação, por não ter sido regada, as folhas podem começar a murchar. Quando seu estado passa de folhas murchas para folhas secas e quebradiças é sinal de que dificilmente a planta pode se recuperar.

Isto é, o estado está muito avançado e a tentativa vai ser frustrada, a planta muito provavelmente não irá sobreviver.

Plantas que parecem ser mais sensíveis, ter folhas mais finas e menos resistentes tendem a levar um tempo maior de recuperação após a rega de emergência. Algumas espécies, como suculentas, cactos, apesar de serem resistentes e reterem mais água, também podem sofrer com a falta de rega.

Em suculentas, para identificar que não há água presente na planta, pode-se tentar dobrar uma das folhas. Se ao ser dobrada a folha não quebrar ao meio, fazendo um estalo, por exemplo, é sinal de que passou da hora de fazer a rega.

Rega de emergência: recuperando as plantas que estão murchas
Fonte: Pinterest

Fazendo a rega de emergência

Para fazer a rega de emergência é muito simples. A técnica consistente em imergir o vaso da planta em um recipiente com água de forma que a borda não seja inundada. Isso porque a intenção da rega de emergência é que a água penetre de baixo do vaso para cima, atingindo todo o solo.

É preciso deixar o vaso por um tempo emergido no recipiente com água. De 1 a 2 horas são o suficiente, dependendo do tamanho do vaso da planta.

Também podem ser adicionadas algumas gotas de detergente na água para quebrar a tensão superficial e permitir que ela entre com mais facilidade no solo dentro do vaso.

Não é necessário adicionar muitas gotas de detergente na água, apenas duas ou três são o suficiente.

Fonte: EcoVaso

Outra forma de recuperar a saúde da planta

Assim que notar que a planta está murcha, faça a rega urgente. Os passos para salvar a planta dependem muito do estado em que ela se encontra. O ideal é sempre observar a aparência da planta, as folhas, o caule e a qualidade do solo.

Se o aspecto da planta não for tão ruim, tente seguir esses passos e espere por alguns dias. Caso não funcionem, faça a rega de emergência, que é uma alternativa mais intensa para tentar ajudar a resgatar o bom aspecto da planta.

Passos para salvar a planta

  1. Faça o corte dos galhos e das folhas que estiverem secos (não os murchos, eles podem sobreviver);
  2. Tente tirar a planta do vaso com parte da terra. Em seguida, retire a planta de forma que as raízes não sejam arrancadas, elas precisam estar intactas;
  3. Coloque a planta recém retirada do vaso em um recipiente com água morna, pode ser um balde ou uma bacia, por exemplo. A água morna ajuda a penetrar mais facilmente na terra;
  4. Deixe que a planta fique com a terra seca submersa no recipiente por alguns minutos, de dez a quinze são o suficiente.
  5. Após esse tempo retire a planta e deixe que ela escorra o excesso de água em alguma superfície.
  6. Depois que a água em excesso escorrer, coloque novamente a planta no vaso e borrife um pouco de água nas folhas.

Depois do processo, observe como a planta irá reagir. Dependendo do estado em que ela estiver, é provável que, seguindo apenas esses passos, seja o suficiente para que ela volte à vida. Assim, se a planta não apresentar melhora, tente a rega de emergência.

Fonte: Minhas Plantas

O que achou da matéria? Se gostou, confira também: Como plantar alecrim e Rosa do deserto  

Fontes: Casa Baunilha, Minhas Plantas, Ciclo Vivo.

Imagens: O Paraná, Pinterest, EcoVaso, Minhas Plantas, Vamos Comer Melhor.