Espécies

Rosa de pedra – Como plantar, características da planta e cuidados

A rosa de pedra é um tipo de suculenta muito fácil de ser cultivada. Sendo uma ótima opção para quem não tem tempo para os cuidados.

Por Rafaela de Almeida

-

A rosa de pedra é uma suculenta, ou seja, uma ótima alternativa para os donos de plantas que têm dificuldade de lembrar da hidratação delas. Isso porque, devido à sua grande habilidade de absorção de água, não necessita de grandes cuidados.

Ela recebe esse nome em homenagem ao formato de suas folhas, que se assemelham a uma rosa. Além disso, a pruína, substância semelhante a um pó, confere à esta espécie uma característica mais fosca com o aspecto de pedra. No entanto, apesar de seu nome popular, também é bastante conhecida como echeveria.

Características da Rosa de Pedra

Com seu formato extremamente sofisticado, pode decorar qualquer ambiente. Além disso, se adapta facilmente às condições do ambiente nos espaços da casa onde são cultivadas. Dessa forma, a rosa de pedra pode suportar temperaturas de 40ºC até -5ºC,  com pouca água disponível.

Fonte: Decor Fácil

Sendo preferível mantê-la em ambientes mais quentes. Isso porque a rosa de pedra pode acabar perdendo algumas folhas em estações mais frias ou regiões com baixas temperaturas.

São plantas de pequeno porte, com 5 centímetros em média, mas podem chegar a atingir  20 centímetros de altura e largura. Outras características que valem a pena serem destacadas são o seu rápido crescimento e capacidade de floração.

Em épocas mais quentes podem florescer, trazendo pequenas flores amarelas-rosadas. Além disso, a sua incrível aparência de folhas variam entre os tons de verde com azul, roxo, rosa e branco.

Principais cuidados com a rosa de pedra

A rosa de pedra é uma planta que tem uma grande necessidade de ficar ao sol para que ela cresça de forma saudável e mantenha sua bela aparência. Dessa forma, caso ela não seja cultivada em lugares iluminados podem perder suas características e acabarem ficando mais finas e compridas.

Fonte: Pinterest

Para que as echeverias fiquem o mais próximo das suas características em lugares com menor incidência de luz solar é necessário realizar uma poda drástica com o auxílio de um instrumento de corte bem afiado e limpo. Assim, nesse caso os ferimentos, após a poda, precisam permanecer em lugares mais arejados e longe do sol para evitar que elas sejam contaminadas por bactérias e fungos.

Frequência de rega da rosa de pedra

Ainda que possua uma incrível capacidade de retenção de água, a falta da mesma pode fazer com que a rosa de pedra perca sua rigidez. Dessa forma, as folhas acabam ficando com um aspecto mole, já que o armazenamento de água acontece nessa parte da planta.

Rosa de pedra: a suculenta em forma de rosa super fácil de cultivar
Fonte: YouTube

É de extrema importância evitar a utilização dos pratos embaixo dos vasos, pois, a utilização deles causa o acúmulo de água. Isso porque a retenção do líquido no recipiente leva ao apodrecimento de suas raízes. Por se tratar de uma suculenta, o acúmulo de água é um fator extremamente negativo.

Onde cultivar

As rosas de pedra são plantas que podem ser cultivadas tanto em vasos como em canteiros, o que precisa ser observado são as características do solo, visto que existe uma necessidade de que ele seja rico em matéria orgânica, mas ao mesmo tempo possua uma boa drenagem.

Fonte: Batata Doceria

Sendo assim, caso o solo seja muito arenoso, invista em uma boa compostagem orgânica. Se o solo for mais argiloso, é interessante adicionar areia, sempre almejando pelo equilíbrio, pois a rosa de pedra prefere solos mais neutros.  

O espaçamento dessas plantas precisa respeitar o seu crescimento. Logo, é interessante que o intervalo entre a plantação delas seja equivalente à sua capacidade de crescimento, isto é, se forem rosas de pedra maiores o espaçamento será de 10 a 15 cm, aproximadamente. 

Como fazer a propagação da espécie

A propagação da rosa de pedra pode ser feita de duas formas. A primeira consiste na separação de filhotes que aparecem próximos à planta mãe ou por estaquia, que consiste na retirada de uma folha na base para plantar em outro lugar. 

Rosa de pedra: a suculenta em forma de rosa super fácil de cultivar
Fonte: Terral

Enquanto no segundo caso, é necessário cortar a folha, esperar até que forme uma película no ferimento, colocar em areia úmida coberta com um plástico e, após a formação de uma raiz e algumas folhas, transplantá-la para vaso ou canteiro de sua escolha.

Se você curtiu esse post, confira como usar adubo orgânico nas plantas.

Fontes: Casa e Festa, Orquídeas no Apê, Faz Fácil, Flores e Folhagens.

Imagens: Decor Fácil, Guia das Suculentas, Tecnisa, Pinterest, YouTube, Batata Doceria, Terral.