Espécies

Manacá – Característica da planta, como fazer mudar e principais cuidados

O manacá é conhecido por ser uma das plantas ornamentais mais comercializadas no país, além de facilmente encontrada em jardins.

Por Rafaela de Almeida

Manacá é uma árvore muito popular no Brasil. Além disso, é uma das árvores ornamentais mais comercializadas por aqui. Essa espécie pode chegar a, aproximadamente, 12 metros de altura. Apesar disso, pode ser cultivada em quintais ou jardins, ou em ambientes domésticos.

Apesar de ser uma árvore de grande porte, o manacá é utilizado principalmente em projetos de paisagismo, tanto residenciais quanto urbanos. Isso porque suas raízes são consideradas agressivas ao solo, especialmente em relação a calçadas ou concreto.

Além da sua beleza, essa árvore também pode ser considerada fácil de cuidar. Por isso, pode ser cultivada facilmente sem preocupações com regas, solo ou frequência de exposição solar. O manacá também pode ser utilizado como planta medicinal, agindo contra sintomas como dores de cabeça e estômago.

Principais características do manacá

O manacá é uma planta alta, de folhas verdes em tonalidade escura, enquanto suas flores podem ser coloridas entre o rosa e o lilás. As flores começam rosa até atingirem o lilás vibrante. Além disso, um mesmo galho pode ter variações de cores, o que traz charme à planta.

Fonte: Revista Natureza

Essa árvore é tipicamente encontrada na Mata Atlântica brasileira, principalmente em São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. O manacá se destaca pelas cores das flores no meio da mata.

Existe uma variedade de manacá adão que atinge até 3 metros de altura. Esse tipo de manacá é encontrado com facilidade em calçadas, mas também pode ser cultivado em vasos.

Como fazer mudas de manacá usando sementes

Antes de plantar as mudas usando sementes, é importante preparar o substrato para recebê-las. Para isso, pode ser adicionado composto orgânico junto a terra usada. Além disso, as sementes podem ser colocadas em sacos ou vasos menores para servirem de berçário.

Fonte: Uma Flor Por Dia

Coloque as sementes nos vasos ou sacos e cubra-as com areia peneirada. É importante regar as sementes depois de elas serem colocadas na terra para que possam brotar. Além disso, leva cerca de duas semanas a 20 dias para que as sementes germinem.

Para transplantar as pequenas mudas para um local definitivo é necessário aguardar que as mudas atinjam, no mínimo, 20 centímetros de altura. Antes disso, as mudas estão sensíveis.

Como utilizar e quais os princípios ativos medicinais do manacá

O manacá pode ser utilizado para fins medicinais, assim como muitas outras plantas. As raízes da planta concentram propriedades capazes de contribuir para a regulagem do sono, estimular o apetite, além de poder ser usada para combater dores de cabeça e estomacais.

Manacá: uma das plantas ornamentais mais comercializadas no Brasil
Fonte: Viva Decora

A planta possui alguns princípios ativos como taninos, cumarinas, antocianinas, alcalóides e outras substâncias que são capazes de combater alguns sintomas, além disso, essas substâncias possuem capacidades anti-inflamatórias e analgésicas.

Tradicionalmente, o manacá é usado como chá, assim como a maioria das ervas medicinais que temos conhecimento. Geralmente, a parte mais utilizada da planta são as folhas, mas caule, raízes e flores também podem ser consumidas. Contudo, ainda não existem pesquisas relacionadas de forma profunda sobre os princípios e ações do manacá no organismo.

Dessa forma, é importante ter cuidado ao consumir qualquer tipo de erva sem uma consulta prévia ao médico. De modo geral, a tradição e o conhecimento popular em relação a planta é vasto e se dissemina de geração em geração. De acordo com relatos daqueles que consomem o manacá para tratar qualquer sintoma, tem se que ele age na melhora e cura de algumas doenças.

Principais cuidados com a planta

O manacá é uma planta que não exige muitos cuidados. Por isso, ao adquirir uma muda dessa planta garanta que o local ao ser plantado esteja sempre iluminado. O manacá pode ficar algumas horas sob sol pleno, mas locais sombreados são suficientes para o seu cultivo e manutenção.

Fonte: Nô Figueiredo

Seu substrato precisa estar sempre úmido. Sendo assim, regue a planta frequentemente, mas sem exagerar na quantidade de água para não afogar suas raízes e fazer com que elas apodreçam. Argila expandida, areia e húmus podem ser usados na hora de preparar o substrato.

Além disso, adube o solo periodicamente, fornecendo matéria orgânica rica em nutrientes. Materiais como casca de ovos e cascas de alimentos, como frutas e legumes, podem ser usados para adubar o solo.

Curtiu esse post? Leia mais sobre como plantar usando estaquia.

Fontes: Escola Britannica, Green Me, Minhas Plantas, Viva Decora.

Imagens: Semente Orgânica, Revista Natureza, Mercado Bom Sucesso, Uma Flor Por Dia, Viva Decora, Nô Figueiredo.