Espécies

Angelônia – Características da planta e principais cuidados

A angelônia é uma flor muito popular em regiões de clima tropical, por isso, pode ser cultivada com facilidade em território brasileiro.

Por Rafaela de Almeida

-

A angelônia é uma planta exuberante. Detentora de um visual belo, com vários aglomerados de pequenas flores, que têm em média 1,5 centímetros.

Pode apresentar diversas cores, como o branco, rosa, azul, roxo, salmão dentre outras. Além disso, também pode ser monocromática ou com duas, ou mais, cores na mesma planta.

Essa espécie possui um perfume leve, que se assemelha bastante ao cheiro de maçã e uva. Dessa forma, para que possa ser melhor apreciado, basta pressionar sua folha com os dedos.

O conjunto das flores, chamado de inflorescência, possui aproximadamente 12 centímetros e também chama a atenção pelo seu formato de espiga. As flores da angelônia se parecem com mini orquídeas.

Características da Angelônia

Suas folhas possuem o formato de uma lança, sendo assim lanceolada, o que significa ser mais grossa próxima de onde se desenvolvem e mais finas na ponta. Além disso, é possível perceber que as folhas possuem as bordas serrilhadas.

Angelônia: uma opção de flor não tão convencional para o jardim
Fonte: Planta Sonya

As angelônias são, no paisagismo, utilizadas com frequência para a criação de maciços coloridos e bordaduras – aqueles aglomerados de plantas levemente mais altas para promover a delimitação de espaços. Porém, o seu plantio em vasos também fazem jus à beleza.

Esta planta é classificada como um subarbusto e geralmente atinge de 30 a 70 centímetros de altura. É uma planta que se origina no México, porém consegue crescer bem nos climas tropicais, subtropicais e temperados. Por isso, a sua criação não é indicada para locais onde o frio é uma característica predominante.

Principais cuidados 

Sendo um dos atributos mais importantes para a saúde da planta, ela necessita de um local com bastante incidência da luz solar. Por isso, o recomendado é que não sejam cultivadas dentro de casa, pois a falta do sol impede o crescimento dessa planta.

Angelônia: uma opção de flor não tão convencional para o jardim
Fonte: Horta em Casa

Frequência de rega da Angelônia

Quanto à água, essa planta exige um certo cuidado, afinal ela precisa ser regada regularmente, de modo a manter o solo úmido. Contudo, em nenhuma circunstância, o solo deve ficar alagado, pois isso pode afetar negativamente a angelônia.

Fonte: Planta Sonya

Solo

Angelônias são plantas que necessitam de um solo fértil para se desenvolverem. Dessa forma, precisa estar repleto de matéria orgânica. Além disso, é interessante utilizar fertilizante líquido na primavera e no verão, o que ajuda no enriquecimento do substrato.

Angelônia: uma opção de flor não tão convencional para o jardim
Fonte: Plantas do Mundo

Outro ponto que deve ser destacado é que o adubamento é uma parte essencial para o desenvolvimento da angelônia. Muitas dessas plantas passam por um processo chamado beliscamento.

Ou seja, isso acaba fragilizando a espécie, fazendo com que fique cada vez mais densa, o que não é necessário para esta planta. Apenas o enriquecimento do solo semanalmente, por meio do uso de fertilizantes, pode auxiliar a planta no seu florescimento.

Formas de propagação da planta

Existem mais de uma possibilidade quanto ao método de disseminação dessa planta. Dessa forma, a primeira pode ser feita por meio da dispersão de sementes. Assim, escolha sempre lugares que são favorecidos de iluminação solar e com um solo bastante nutritivo para criar o ambiente ideal para o seu desenvolvimento.

Fonte: TLC Garden

Também é possível multiplicar a angelônia através do método de estaca ou divisão de ramagem enraizada, que consiste na retirada de uma parte da planta e, após isso, inseri-la em um ambiente apropriado para sua germinação.

Após colocá-la no solo, é preciso esperar que desenvolva raiz até poder ser plantado em seu local definitivo. Ambos os métodos utilizam do corte de um ramo da angelônia para a reprodução.

Você sabia?

Apesar de não ser necessário, o beliscamento pode ajudar a manter a aparência da angelônia, basta arrancar as pontas da planta utilizando os dedos, ou unhas.

Quanto a realização da poda para contenção, essa planta não possui um período específico para sua realização. Dessa forma, o processo pode ser feito em qualquer época do ano.

Angelônia: uma opção de flor não tão convencional para o jardim
Fonte: Gardening Know How

Com o passar do tempo, e por causa das influências do clima, é indicado que ocorra um processo de replantio dessas plantas, que consiste na substituição de mudas mortas por novas. No entanto, a melhor época do ano para a realização desse processo é durante a primavera.

Além disso, a angelônia é um tipo de planta que chama muita atenção, principalmente quando plantado em grande quantidade. Para isso, é importante dar o espaçamento de no mínimo 25 centímetros para que uma planta não interfira no desenvolvimento da outra.

Curtiu esse post? Se curtiu, veja também o post sobre brilhantina.

Fontes: Jardinagem e Paisagismo, Jardineiro Net, Blog das Flores, Flores e Folhagens, Planta Sonya.

Imagens: Planta Sonya, Guia de Como Plantar, Horta em Casa, Plantas do Mundo, TLC Garden, Gardening Know How.